Não, nem tudo ele vai “entender quando crescer”

9 de junho de 2016 , In: Impressões, Relatos , With: No Comments
0

Oi, é muito bom estar de volta. Para mim, a distância serve para reafirmar certezas e eliminar dúvidas. É tão bom ver o quanto os temas infância e relacionamento pais e filhos fluem na minha cabeça de forma tão natural. Ontem mesmo, durante o que deveria ser apenas um passeio de barco pela minha cidade para visitar uma amiga, tive a ideia para este texto. Peguei-me pensando sobre algo que sempre ouvi e ainda ouço muitos pais dizerem para seus filhos: “Você vai entender quando crescer”.

Ao escutar um pai ou uma mãe pronunciar essa frase, tenho o meu “alerta de curiosidade” ligado por alguns motivos. Além da identificação daquela boa e velha postura de convicção, o que mais me chama atenção é no quanto esse pensamento é usado como justificativa para atitudes por muitas vezes arbitrárias.

É como se os pais tivessem uma bola de cristal ou alguma equação mirabolante, que os permitissem não somente afirmar o que acontecerá no futuro de seus filhos, mas também se convencer de que por isso o controle deles é total. Veja bem, eu não falo de instinto natural ou conselhos sinceros a partir da conexão que pode haver entre pais e filhos. Instinto é algo em que eu acredito, defender que os pais são os senhores das vidas de seus filhos, não.

Você pode criar e educar seu filho de 10 anos como achar melhor, mas daí justificar suas filosofias por achar que ele irá pensar como você num futuro distante me parece um pouco injusto.

Não deve esquecer que as vivências que fizeram você ser quem é hoje foram suas, e somente suas. Elas não são e não serão do seu filho. Se você deixar, quem sabe um dia ele consiga aprender – mesmo que de um jeito diferente – a mesma lição que você aprendeu. E se ele não aprender… tudo bem também, ele tem permissão para pensar diferente e criar a própria personalidade.

Acredito, inclusive, que devemos ter muito cuidado com o cultivo de crenças-armadilha, que podem nos levar a criar seres humanos extremamente infelizes e amargurados, sem que ao menos a gente saiba disso. Pessoas que acreditam ser incapazes de viver e aprender a partir de suas próprias experiências. Precisamos parar de acreditar que nossas crianças estão sob comando da nossa grandiosa sabedoria sobre a vida. Precisamos entender que estamos aprendendo a ser pais e mães junto com elas.

Às vezes eu gosto de pensar que a vida é como um passeio de barco. Você pode sim querer dar um ticket para a vida que você sempre sonhou para o seu filho, afinal, você deseja o melhor para ele. Apenas saiba que ele é quem vai decidir subir a bordo ou não. Quanto tempo essa viagem vai levar? Pergunte ao capitão. Quem faz parte da tripulação? Ele decide. E for feita uma parada de emergência na ilha Será que Esse é o Caminho Mesmo? Pode deixar que ele dá conta.

É claro que, por muitas vezes, ele vai precisar entrar em contato com a base para se certificar que pode seguir em frente. Afinal, o caminho pode ficar nebuloso e ele sabe que nada como poder contar com a ajuda de quem já navegou por aquelas águas. Não pense nem por um segundo que ele não valoriza algumas boas coordenadas. Talvez ele até precise voltar para recarregar as energias, sabendo que vai encontrar abrigo no mesmo lugar de onde partiu. Apenas lembre-se que o navio e a trajetória são dele e vocês ficarão bem.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
12 de agosto de 2015

Lelé da Cuca

Leitura, Para Filhos
Leia o artigo
4 de março de 2015

A menina que tinha medo de vento

Leitura, Para Filhos
Leia o artigo
20 de março de 2015

Animal Tour

Dicas, Eventos
Leia o artigo
Sem Comentáros... Por enquanto...

ESCREVA UM COMENTÁRIO

 

Nascida em Itabuna, signo de Peixes. Formada em Relações Públicas, mas Educadora de construção e coração. Amo minha família e minha ocupação favorita é SER MÃE. Amo os livros! Sonho em ter uma Livraria ou uma ONG para animais abandonados. Cheia de ideias, criatividade não me falta, sou exagerada, falo muito. Faço meditação para conversar com Deus!

 

Continue Lendo

@cirandacontada

Anuncie!